segunda-feira, 30 de junho de 2014

Azul é a Cor Mais Quente [ Resenha ] HQ

Azul É A Cor Mais Quente
Autora : Julie Maroh
Páginas : 160
Avaliação : Cinco estrelas


Sinopse :

 Clementine é uma jovem de 15 anos que descobre o amor ao conhecer Emma, uma garota de cabelos azuis. Através de textos dos diários de Clementine, o leitor acompanha o primeiro encontro das duas e caminha entre as descobertas, tristezas e maravilhas que essa relação pode trazer. Em tempos de luta por direitos e de novas questões políticas, " Azul é a Cor Mais Quente " surge para mostrar o lado poético e universal do amor, sem apontar regras ou gêneros.

Minha Resenha :

 Meu primeiro contato com essa história de amor universal e tragedia foi por uma amiga que me pediu para assistir ao filme, por curiosidade eu o assisti e amei, desde então comecei a refletir muito mais sobre isso e me ajudou a ver o mundo de uma forma diferente. Acho que só precisava deste empurrãozinho para entender certas coisas.
 Então eu digo,  qual o direito que o homem tem em julgar a forma de amar ?
Quero dizer, o amor é a maior arma para salvar o mundo e mesmo assim ele sofre preconceito se é dado para alguém do mesmo sexo.
 Nessa história podemos acompanhar, sentir e se identificar com Clementine uma personagem que amamos cada vez mais, pois ela mostra exatamente como é o começo de uma nova descoberta amorosa. Ela nos passa suas inseguranças através de gestos, olhares e poucas palavras.
 Não é nada fácil viver em um mundo de duvidas, medos e segredos. Mas é assim que ela vive , e como em toda adolescência e vida, á o preconceito e ele se torna ainda pior quando parte dos mais próximos a você. Você se sente perdido, sem chão até que encontra um ponto, uma ancora que faz você querer seguir em frente ( o amor ) . Você se arrisca, mesmo com medo do que pode acontecer mas a vida é assim, não se pode ter medo ou você acaba perdendo o melhor que ela pode te oferecer.
 A homossexualidade é então um mundo que não é para todos, nele você se arrisca, ama, descobre e sofre  de todas as formas possíveis para ser feliz.
 Maroh nos mostra exatamente como o amor pode ser doce mas cruel. É uma história excepcionalmente profunda e intensa que mesmo diante da dor ensina a se reergue. Mostra como o amor é abstrato mas destrói, como é sincero e acima de tudo não é eterno, mas faz com que os amantes se sintam assim .
 A história aborda o amor  homo de uma forma impactante e realista mas sobre tudo, humana .
Com ela você aprende a dar valor ao que realmente importa, e que simplesmente não existe resposta para tudo. Você simplesmente ama e vive da forma mais prazerosa e intensa possível, faz o amor se tornar eterno até nos pontos que não se pensava em existir. Você simplesmente faz uma história.

Deixe a sua opinião sobre o texto nos comentários . ^^